Pesquisar este blog

Carregando...

Convivendo com a TPM



Atire a primeira pedra quem nunca foi afetada pela famosa Tensão Pré Menstrual, mais carinhosamente conhecida como TPM, ou Treinadas Para Matar....rsrsr. Muitos (homens) pensam ser frescurite aguda, mas os sintomas são reais e mudam o comportamento de pelo menos 40% das mulheres. 
Em virtude das responsabilidades e estresse do dia a dia, nós mulheres com mais de 30 anos estamos mais sujeitas a sofrer com a TPM. Realmente percebi que depois dos meus 30 anos em alguns momentos do mês (que parecem ser eternos) fico com os nervos a flor da pele, sensível 'ao olhar', a auto estima fica baixissíma, e nem se fale dos sintomas físicos. Os maridos, namorados, pais, colegas de serviço, que o digam!!!Realmente não é fácil conviver com uma mulher na tpm. É necessário uma boa dose de amor e paciência.
Mas como saber se tenho Tpm?
Os principais sintomas psicologicos são: 
Irritabilidade 
Nervosismo 
Hipersensibilidade emocional 
Agitação 
Raiva 
Insônia 
Dificuldade de concentração 
Letargia 
Depressão 
Sensação de cansaço 
Ansiedade 
Baixa auto-estima 
Ataques de choro 

Os sintomas físicos :
Enjoo 
Sono 
Dor abdominal 
Inchaço abdominal 
Prisão de ventre ou diarreia 
Vômitos 
Sensação de peso na pelve 
Acne ou agravamento de problemas dermatológicos preexistentes 
Dor de cabeça/enxaqueca 
Desmaios 
Sensação de zumbido 
Contrações musculares 
Palpitações 
Descoordenação dos movimentos 
Inchaço nas pernas 
Sensação dolorosa nas mamas 
Ganho de peso 
Aumento da predisposição a alergias e gripes 
Diminuição do desejo sexual 
Aumento ou falta de apetite 

Quais os tratamentos que existem?
Hoje em dia já existem tratamentos que podem aliviar um pouco dos sintomas. Descobri que vida sexual ativa, alimentação regular e atividade física são antídotos naturais contra a TPM. 
Outra opção é fazer uso continuo ou não do anticoncepcional, pois diminui o fluxo de sangue e corta os principais transtornos da TPM. E em ultimo caso ainda temos os antidepressivos.
Para mim a primeira opção para amenizar os sintomas da tpm é através dos alimentos. Aí vão dicas e orientações de alimentação para mulheres que estão com tpm:
Ingerir uma boa quantidade de alimentos ricos em magnésio como figo, aveia e beterraba, alcachofra, quiabo, abacate, banana especialmente nos dias que precedem e também durante a menstruação; 
Consumir bastante água para evitar a retenção de líquido; 
Consumir também outros líquidos como água de coco e chás de frutas, sem açúcar; 

Dar preferência aos carboidratos complexos (pães integrais, arroz integral, gérmen de trigo); 
Incluir rodelas de batata no almoço ou jantar; 
Evitar: açúcar, doces, geléia, mel. Ingerir no máximo uma vez por semana; 
Consumir diariamente alimentos fonte de ômega-3 como atum, salmão, sardinha, arenque, semente de linhaça, óleo de canola (com moderação); 
Incluir o azeite no cardápio (um fio nas duas refeições principais); 
Consumir alimentos fonte de cálcio, leite sem lactose e derivados (iogurte naturais, queijo branco, coalhada,etc) no mínimo três vezes por dia; 
Ingerir, diariamente, uma porção pequena de castanha-do-Pará, castanha-de-caju, nozes, amêndoas, macadâmia, avelã e pistache; 
Consumir alimentos fonte de fibras como frutas, verduras, cereais integrais, algas, leguminosas (feijão, grão-de-bico, soja, ervilha, lentilha, vagem); 
Praticar uma atividade física (sob orientação); 
Incluir produtos derivados da soja como o tofu e o “extrato hidrossolúvel” (leite de soja); 
Usar 1 copo de suco de uva roxa por dia; 
Evitar condimentos (embutidos como salsicha, salada, presunto), enlatados e alimentos ricos em sódio como molho inglês e caldos de carne 

E se mesmo assim não aliviar devemos partir para a pratica de alguma atividade física. Tipos de tpm e os exercicios fisicos recomendados: 
Tipo A: Predomina a ansiedade. O melhor é que se diminua o ritmo da corrida e enfatize o trabalho de alongamento, relaxamento e técnicas de meditação, o que pode colaborar para baixar os níveis de adrenalina. 
Tipo C: Característica principal é a compulsão por doces e massas. Sendo assim qualquer atividade aeróbia deve ser mantida, inclusive a corrida, para que se elevem os níveis de endorfina e ocorra uma consequente diminuição da compulsão alimentar. 
Tipo D: Predomina a depressão, recebe as mesmas recomendações que o Tipo C. 
Tipo H: A retenção de líquidos é a característica principal, o que afeta muito a disposição da mulher e pode provocar enxaquecas. Neste caso apenas exercícios na água e drenagem linfática são aconselhados para aliviar os sintomas. Recebe esse nome por acompanhar hidromassagem e hidroginástica. 

Outra alternativa são os contraceptivos com hormônios. O DIU com hormônios, injeção trimestral, implante com hormônio ou pílula são alguns dos contraceptivos que suspendem a menstruação e afastam os sintomas da TPM. Apesar de muito eficazes, os efeitos colaterais existem. Aumento de peso e diminuição de libido estão entre os riscos desses métodos.
Para Duarte Miguel, ginecologista do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, “A TPM é gerada apenas no período que antecede a menstruação. Suspendê-la não só ajuda a equilibrar a mulher hormonalmente mas previne doenças como a endometriose, e o câncer de ovário. A mulher foi feita para parir, e não para menstruar.” 
Mas como agir quando a tpm é muito intensa? 
A ajuda profissional é a melhor opção. Quando os sintomas são tão intensos e só pioram a cada ciclo devemos procurar um ginecologista ou até mesmo um psiquiatra. Hoje existem antidepressivos ou fitoterápicos que ajudam muito nos sintomas psicologicos, que para mim são os piores.
Segundo a ginecologista e coordenadora do Centro de Apoio à Mulher com Tensão Pré-Menstrual do Hospital das Clínicas de São Paulo, Mara Diegoli: “A fluoxetina até hoje obteve os melhores resultados. Ela reduz 65% da intensidade dos sintomas, mas não cura o inchaço, a cólica e a dor de cabeça. Os índices de melhora são altos 90% das pessoas melhoram com o medicamento."
Bom seja com uso de hormônios, mudança de alimentação, praticando atividade fisica ou tomando um antidepressivo temos que procurar viver bem conosco e com os outros. Isso é fundamental para sermos felizes e realizadas. Todas nós merecemos.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Facebook

Conheça

Conheça
A Idade de Ser Feliz

Participamos

 
Copyright 2011 APÓS OS TRINTA ANOS. Designed by Cute Templates Blogger.
Thanks to: Link 1, Link 2, Link 3.